Bissinho ensina como enfrentar o Rally dos Sertões. Foto: Magnus Torquato / Vipcomm

Disputar o Rally dos Sertões, uma das maiores provas off-road do planeta, é o sonho de muitos pilotos. Participar da edição histórica de 25 anos, de 19 a 26 de agosto de 2017, entre Goiânia (GO) e Bonito (MS), pode ser ainda muito mais especial. 

Veja abaixo 13 dicas imbatíveis do piloto Júlio “Bissinho” Zavatti destinadas aos pilotos que pretendem encarar o desafio do Sertões pela primeira vez na categoria Motos. Com uma Honda CRF 230F, ele disputou a prova dois anos seguidos, e deu show nas trilhas do Brasil, inclusive no temido Jalapão: foi nono em 2015 e sexto em 2016, além de campeão na categoria.

13 dicas imbatíveis de Bissinho para encarar o Rally dos Sertões pela primeira vez de Honda CRF 230F

1 – Menos é mais
“O  primeiro passo é aproveitar o período de inscrições promocionais, com valor mais baixo e condições de parcelamentos. Até o dia 30 de novembro é possível dividir o preço em até 10 vezes. Sem contar o desconto: hoje ainda custa R$ 5.000,00. Depois de 1º de dezembro passa para R$ 6.120,00 e sobe para R$ 7.230,00 a partir de 1º de abril de 2017″.

[ Para receber informações e dicas para disputar o Rally dos Sertões, inscreva-se no Mailing Vip da Dunas Race. Clique aqui ]

2. Tiro certo
“Fazer a escolha da moto certa e optar por equipamentos de navegação de qualidade. A Honda CRF 230F é a melhor opção para quem quer disputar o Rally dos Sertões pela primeira vez: é uma moto barata, não quebra e a preparação é muito simples. Corri os dois últimos Sertões com esse modelo e recomendo”.

3. Atenção com a logística
“Atenção total na hora de montar o projeto. Toda a logística para o rali precisa ser detalhada. A prova é bastante complexa, já que ela se desloca todo dia, durante uma semana. O piloto precisa pensar na alimentação, descanso, combustível, peças e equipamentos e vários outros itens: do boné ao uniforme do piloto e equipe”.

4. Confiança é tudo
“Confiança é tudo em uma prova como o Rally dos Sertões! Contrate um mecânico que entenda de rali e que tenha condições de preparar sua moto adequadamente”.

5. Sem se aventurar
“Monte uma equipe na qual todos os integrantes saibam trabalhar com rali e que estejam familiarizados com a logística do Rally dos Sertões. Não monte uma equipe com pessoas novatas que nunca foram para um grande rali. Várias equipes profissionais fornecem esse tipo de serviço. Você compra uma vaga e toda a logística já está feita. Só precisa montar na moto e acelerar”.

 

29096848783_558485f412_k
Bissinho foi o quarto colocado no Sertões. foto: Doni Castilho/Vipcomm


6. Tem de suar

“Atenção para o preparo físico. É necessário ter condicionamento para um esporte de alto rendimento. Piloto, principalmente de moto, é atleta! E nada de começar a malhar faltando um mês para a largada. Comece agora mesmo. Procure um fisiologista e uma nutricionista e monte o pacote de treinamento físico. Tem de suar!”

7. Diga “33”
“Acompanhamento médico é fundamental. Suas condições de saúde têm de estar em ordem para enfrentar um desafio tão grande. Pegue carona na dica #6 e já faça um check-up”.

8. A noite é uma criança
“No rali temos uma rotina diferente do dia a dia. Então, um mês antes do início da prova é importante começar o treinamento de sono. Ou seja, dormir tarde e acordar bem cedo. Sempre faço isso e funciona. No rali, são muitas tarefas no dia a dia: têm o briefing (reunião geral com os pilotos) à noite, depois o jantar, análise da planilha, acompanhar o trabalho do mecânico e o bate-papo com outros pilotos. E no dia seguinte a gente acorda antes do sol nascer. Mas atenção: cochile sempre que possível antes das largadas etc. Aproveite cada minuto de sono”.

9. Cara-crachá, cara-crachá
“Documentos do piloto e da moto devem estar em dia. Não deixe para a última hora!”

10. Anjo da guarda
“Equipamento de segurança, não é enfeite. Invista em produtos de qualidade: botas, capacete, luvas e colete de qualidade. Minimizar o risco é fundamental.”

11. Foco na poeira
“Concentração total na disputa. O ambiente do rali é alegre, as paisagens são belas, mas o piloto deve estar ligado na trilha, planilha e navegação. Festa, somente depois de passar pelo pórtico de chegada, no último dia, em Bonito (MS).”

12. Faça provas menores como treino
Antes de encarar o Rally dos Sertões, é muito importante participar de provas menores para treinar. Procure usar exatamente os mesmos equipamentos que pretende ter no Sertões, como a moto Honda CRF 230F, equipamentos de navegação e também roupas, acessórios e capacete. É uma maneira de você ir se familiarizando até o grande desafio entre Goiânia (GO) e Bonito (MS). Uma boa dica é o RN 1500″.

Cristiano Teixeira também pilotou CRF 230F Foto: Marcelo Maragni/Vipcomm
Cristiano Teixeira também pilotou CRF 230F no Sertões. Foto: Marcelo Maragni/Vipcomm

13. Busque informação com quem conhece
Não tenha vergonha de procurar informações. Converse com quem já correu o Sertões antes, entre nas redes sociais oficiais e assista vídeos com depoimentos. Cada dica pode ser fundamental para fazer uma boa prova.”

Site oficial do Rally dos Sertões
Facebook oficial do Rally dos Sertões
YouTube Oficial do Rally dos Sertões